Formação

sábado, 25 setembro 2021 23:17
Publicado em Formação

Manualidades Específicas Crâneo e Face em Rpg

DATAS


06, 07, 08 de Novembro de 2021


PROFESSOR


Daniel Reis  


PÚBLICO-ALVO


Fisioterapeutas com ou em formação em Reeducação Postural Global.


LOCAL


LISBOA:

Seminário de Nossa Senhora de Fátima (Padres Missionários Dehonianos)

Largo Padre Adriano Pedrali nº 1; 

2611-853 Amadora, em Alfragide.

(Possível alojamento e alimentação no local do curso – contacte o secretariado)


 HORÁRIO


das 9h00 às 20h00 (no último dia, término às 19h)


CUSTO


390 Euros (Cento e noventa no momento da inscrição e 200 no 1º dia do curso), acrescido do IVA em vigor.

20% de desconto – para quem faça o curso “Manualidades Específicas sobre os Nervos, Artérias e Meninges em Rpg” nos dias 30 de Outubro a 3 de Novembro.


(Deverá ser realizada transferência bancária para IBAN: PT50.0036.0325.99100008698.03)

Nota:
- Reciclagem: 50% de desconto
- As inscrições serão aceites por ordem de chegada.
- Número mínimo: 20


INSCRIÇÕES


No Site, E-mail ou WhatsApp

Telm: 351924335251; 351963099305 – WatsApp: +5521967340081
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. Site: www.prevenage.pt


SOBRE A FORMAÇÃO


O crânio em RPG
Porquê propor uma extensão do tema "BA-BA do sistema crânio-sacral em RPG"? (capítulo proposto na formação superior "Manualidades específicas sobre artérias, nervos e meninges em RPG")
A primeira razão é que estas primeiras 4 horas agradam a muitos alunos pois eles querem ir mais longe... foram eles que me comunicaram e pediram esta formação. Os alunos poderiam recorrer a formações realizadas por osteopatas. Algumas destas formações são de muito boa qualidade, mas:
• Elas não estão abertas a eles;
• Elas não são construídas com base no nosso modelo de RPG.

O RPGista pode acabar por trabalhar em dois modelos, o que é muito desconfortável para ele e para o seu paciente. Poderá muito bem integrar estes dois pontos de vista. Foi o que fiz, porque eu não suportava ficar sentado entre duas cadeiras. Levei 20 anos, e é fruto deste trabalho que vos proponho.


As grandes linhas desta formação
Veremos muitas técnicas oferecidas em formações osteopáticas. Vamos integrá-las no nosso modelo, o que nos permite uma melhoria da mobilidade articular e do equilíbrio do tónus postural, numa postura de alongamento, que será o objetivo da nossa manualidade. Abordaremos também certos sintomas, tais como enxaqueca, dor de cabeça, vertigens e nevralgias. Veremos as ligações entre a RPG de base e as outras formações superiores: articulares, patologias óculo-motoras, cervicais e visceral.
Não vamos cair no erro de pensar de que tudo vem do crânio, mas em vez disso, vamos mostrar que muitas disfunções cranianas vêm de desequilíbrios posturais, sabendo que as disfunções secundárias se fixam e é da nossa responsabilidade poder tratá-las e, em particular, equilibrar as tensões das membranas de tensões recíprocas.
Estas membranas intracranianas (foice e tenda, desdobramento da dura-máter) são verdadeiras estruturas de ligação entre:

Forças anteriores:
• Cadeia de coordenação neuromotora anterior,
• Arterial,
• Visceral.

Forças posteriores:
• Cadeia de coordenação neuromotora posterior,
• Sistema neuromeníngeo.

O nosso ponto de vista irá desviar-se de certas ideias osteopáticas:
• O osso esfenoide é o motor de um movimento craniano;
• A variação da pressão do líquido cefalorraquidiano está na origem dos movimentos intrínsecos do crânio (MRP, Movimento Respiratório Primário).

O nosso discurso permanecerá numa atitude de respeito pelos pioneiros das teorias crânio-sacral (nomeadamente, W.G. Sutherland), que não tinham todos os dados científicos atuais.
Não excluo a ideia de que certos movimentos de tecido existam fora das mobilizações produzidas pelos músculos. Estes movimentos (motilidade) existem em todo o corpo (OVA, Onda Vascular Acessória relacionadas com o comprimento de onda de Traube-Hering, entre outros).
Abordaremos estes movimentos intrínsecos tecidulares, pois eles são muito importantes para o diagnóstico da análise das restrições de mobilidade (perda de elasticidade) do crânio. O efeito de amplificação é muito atenuado nesta esfera, uma vez que tem poucos músculos e as articulações que têm amplitudes muito pequenas.

Esta análise dos movimentos intrínsecos do crânio permite-nos diferenciar duas situações:
• O crânio mobiliza-se em relação às estruturas inferiores: a causa é procurar fora do crânio (idem com as nossas tensões colocadas). Nesta situação, o terapeuta tem a sensação de que o crânio se mobiliza em relação às estruturas inferiores.
• A esfera craniana deforma-se (a sua adaptabilidade elástica é modificada): a causa está no crânio (dura-máter, foice, tenda, artérias, suturas, encéfalo). Nesta situação, o terapeuta tem a sensação de que o crânio gira nas suas mãos.

Na situação 1
• Veremos como atitudes particulares da postura da cabeça são influenciadas pelas artérias que se juntam ao crânio. Estas artérias têm uma ligação mecânica com o coração e com os membros superiores. As nossas posturas colocam em tensão estas conexões e estão na origem de muitas das nossas reações posturais reflexas ("ECOM", "Jesus"). Estas artérias deslizam nas estruturas protetoras que são,
     - os foramens transversais pelas artérias vertebrais, elas mesmas protegidas por reflexos tónicos dos músculos escalenos e longo do pescoço.
     - o foramen magnum e C1 por onde passa a medula espinhal e as artérias vertebrais, protegidas por múltiplos músculos (esplênio da cabeça, longo do pescoço, trapézio e ECOM e os músculos adaptáveis suboccipitais).
      - As bainhas carótidas pelas carótidas (+ jugulares e nervo X) protegidas pelo ECOM.

Qualquer disfunção ou lesão numa destas artérias (tónus, estenose, calcificações) ou das suas estruturas protetoras (hipertonicidade, retração conjuntiva, osteofitoses...) resultará em alterações posturais (ECOM, Jesus, Cambojana...)
• Abordaremos, da mesma maneira para as artérias, todos os nervos cranianos que se movem em direção ao corpo, especialmente o IX, X, XI, em relação (anastomoses) com o plexo cervical superior. O nervo craniano X estará naturalmente relacionado com disfunções viscerais e músculos profundos da bainha visceral do pescoço (especialmente pelo nervo laríngeo recorrente).
• Essas etiologias, nervos e artérias, não são, naturalmente, as únicas e todas as mudanças posturais que nós tratamos serão consideradas quanto às suas repercussões sobre as estruturas da esfera craniana.

Na situação 2:
• Podemos encontrar como etiologia todas as situações 1 que acabam por se fixar.
• Causas primárias podem também ser responsáveis pela deformação ou perda de adaptabilidade visco-elástica do crânio. Os ligamentos das suturas e membranas podem estar diretamente ligados à nascença (parto) ou num acidente com impacto sobre a cabeça. É evidente que estas desordens se fixam e seremos mais eficazes para as corrigir, na criança. Estas etiologias intracranianas conduzirão a reações posturais gerais como escoliose, atitudes posteriores ou anteriores.
• Na situação 2, os nervos e artérias intracranianas serão analisados. As artérias meníngeas estão na origem de muitas dores de cabeça (onde iremos abordar as suas interfaces).

A liberdade dos nervos cranianos superiores, que têm os seus órgãos-alvo na esfera craniana, também será considerada como causa da perda de visco-elástica do crânio. Estes nervos devem passar através de interfaces (dura-máter, buraco ósseo, foramen interósseo) para os órgãos-alvo (pele, língua, olhos, mucosas...).

A função exteroceptiva destes órgãos-alvo torna-os elementos muito hegemónicos na nossa organização musculoesquelética. O olho tem, naturalmente, um lugar proeminente já bem tido em conta na formação de Iniaki Pastor. Veremos como a liberdade dos nervos intracranianos, II, III, IV, participa nas disfunções de mobilidade do olho e em todas as suas repercussões a nível postural.


Complexidade, globalidade
Esta dicotomia, a etiologia intracraniana e exocraniana, é naturalmente uma visão didática, pois o nosso funcionamento (tónus) como as suas memórias tecidulares (estrutura) são a soma de todas as influências que vivenciámos.
Qualquer que seja a disfunção, a tensão de origem (prefiro dizer tensão de origem a tensão primária) ou melhor, qualquer que sejam as disfunções de origem (a vida é longa e feita de adaptações!), elas acabarão por se fixar e modificar a organização conjuntiva das membranas de tensões recíprocas (em equilíbrio de tensão). Estas tensões de origem podem situar-se no interior do crânio, na face, nas estruturas que penetram o crânio, no sacro ou nas cadeias de coordenação neuromusculares.
Pode-se, portanto, ver as membranas de tensão recíproca (foice do cérebro e tenda do cerebelo) como um dos principais centros de adaptação (o fulcro de Sutherland ou o diafragma intracraniano).
É de notar que todos os diafragmas são centros de adaptação (de compensação) e o nosso método é certamente, o que mais se foca no diafragma torácico, o outro grande centro de adaptação.

Na minha opinião, a intenção de equilibrar as tensões destes diafragmas deve fazer parte de muitos dos nossos tratamentos.
Estas estruturas crânio-sacrais muito inervadas (dura-máter, foice e tenda) não são apenas um "ligamento" que ligam as forças anteriores e posteriores. As outras funções destas estruturas conjuntivas são de suportar o cérebro e amortecer as tensões neuromeníngeas durante os movimentos (o trampolim do cérebro [Croibier e Barral]). Em caso de retrações ou de informações nociceptivas (tendo origem a dura-máter), estas estruturas vão ser a causa do aumento geral do tónus postural (++extensão), a fim de reduzir a amplitude dos movimentos e proteger os nervos e o SNC. O relaxamento destas membranas é, também, o objetivo final de qualquer tratamento neuromeníngeo.

A nível do líquido, estas membranas de tensão recíproca e a dura-máter estão relacionadas ao sistema venoso (sinus venoso) e à circulação do líquido cefalorraquidiano (que pode ser visto como o circuito linfático do SNC). A boa flexibilidade destas estruturas e os seus movimentos permitem evacuar os metabólitos e resíduos do SNC, assim como, participar na sua homeostase e, certamente, retardar a degeneração deste órgão.

A relação entre a dura-máter e os seus desdobramentos com a aracnoide, a pia-máter e o tecido celular glial que suportam os neurónios, acabam por ligar a estrutura do cérebro com o tecido neuro-músculo-fascial do corpo.
Acabamos por fazer crânio-sacral todos os dias nas nossas práticas de RPG. A precisão das nossas intenções e manualidades em estruturas intracranianas ou num órgão-alvo deve-nos permitir potencializar o nosso trabalho como RPGistas. As estruturas abordadas são, por exemplo: uma artéria, um osso relacionado à tenda do cerebelo [esfenoide], uma sutura e os órgãos-alvo são, por exemplo: o olho, a emergência de um nervo, a língua, a pele, um músculo da face.

Tenho orgulho de anunciar que Phillipe Souchard decidiu, após ler este texto, introduzi-lo nas formações superiores de RPG. Prova de que nosso método baseado na análise da postura estática, está em crescimento.

 

Resumo:

Esta formação introduz certas "pegas" no crânio (esfenoide, frontal) e certas manualidades específicas nas artérias e nervos da esfera craniana dentro da RPG. Essas manualidades são, na sua maioria, inspiradas nas técnicas crânio-sacrais dos osteopatas. Elas serão praticadas em postura, dentro do quadro teórico e princípios do nosso método, a RPG.


MATERIAL


Toalha de banho, roupa interior ou short.


 

só aceita ficheiros em suporte PDF
___________________________________________________
Ao preencher os campos seguintes, autorizo a Prevenage a publicar os meus dados na secção PROFISSIONAL, sendo apenas exibida a informação por mim selecionada.
___________________________________________________
___________________________________________________
Selecione as áreas a que se inscreve
___________________________________________________

Inscreva-se na nossa newsletter e receba toda a informação sobre a Prevenage, formações e muito mais...

Não enviamos spam e o seu e-mail não será fornecido a terceiros.

Prevenage

Horário: 8.00-18.00 Seg-Sex

A Prevenage Lda, é uma organização que atua na área da saúde, aos níveis da prevenção da doença e promoção da saúde, numa procura do equilíbrio global do indivíduo.

Prevenage

Terapeuta João Carvalho

Móvel: (+351) 963 099 305 ou 924335251

WhatsApp: (+55) 219 673 400 81

info@prevenage.pt